CTe

O Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) é o novo formato eletrônico de Emissão de Documentos Fiscais para prestação de serviços de transporte, emitido e armazenado eletronicamente, instituído pelo AJUSTE SINIEF 09/07, de 25/10/2007. Além do armazenamento em nuvem, com o CT-e da Tron você tem suporte especializado gratuito, planos flexíveis, total integração gerencial e contábil, acompanhamento online e sem custos de aquisição.

 

 

O know-how da Tron Informática e a expertise da APR Tecnologia, ambas há mais de 20 anos no mercado, são as responsáveis pela comercialização do Emissor de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e), mais rápido e fácil de usar. A Tron Informática fornece soluções de Tecnologia da Informação completas, abrangentes e de fácil interação em todo país. A APR Tecnologia é uma empresa especializada em desenvolvimento de soluções inovadoras para Emissão de Documentos para o setor de Transporte de Cargas.

 

imagem1-14-2-1587011.jpg
imagem1-14-16516140.jpg

Vantagens

    • Armazenamento dos documentos fiscais na nuvem pelo prazo de 6 anos;
    • Suporte especializado e planos flexíveis para o seu negócio;
    • Integração gerencial e contábil;
    • Sistema seguro e de alto desempenho;
    • Geração de Lotes de CT-e acima de três cliques;
    • Reduz custos de envio e armazenamento do documento fiscal;
    • Simplifica obrigações acessórias, como dispensa de AIDF;

+ Confira todas as vantagens

Dicas do sistema

  • Após a autorização do arquivo o SEFAZ (Secretaria da Fazenda) disponibiliza consulta do CT-e através da Internet para os interessados que possuam a chave de acesso do documento eletrônico.
  • Para o transportador efetuar o transporte da mercadoria e efetivar a prestação de serviço de transporte de cargas será impresso o DACTE (Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte de Cargas Eletrônico), que será emitido em papel comum e terá a chave de acesso e um código de barras para consulta do CT-e na Internet para os interessados.
  • O arquivo eletrônico gerado é transmitido através da Internet para o SEFAZ (Secretaria da Fazenda), que fará a validação do arquivo e devolverá a autorização de uso. Sem a autorização de uso o transportador não poderá efetuar a prestação de serviço de transporte da mercadoria.
  • A empresa de transporte de cargas, através do Emissor de CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico), gera um arquivo eletrônico com as informações fiscais referentes a prestação de serviço, o qual será assinado digitalmente para garantir a integridade dos dados e do emissor.

+ Confira todas as dicas